domingo, 16 de março de 2008


Olho a cidade e percebo que de cada ângulo que possamos olha-la, algo novo surge.
Um novo ar, uma nova posição que acabamos por ocupar. Novos sonhos.
Sabe que no dia dia tornamos a nossa vida do tamanho que achamos que temos... presos na rotina, ficamos tão pequenas (os). E acredito que são estas obrigações do mundo externo que nos sufocam, sufocam a alma, que quer espaço.
Quem tem alma sofre mais. Bem mais
A kabbalah fala desta luta diária da alma com o corpo. É terrível saber que grande parte do meu sofrimento está em mim mesma, e sou eu mesma que crio. É tão bom buscar nas coisas de fora a causa do sofrimento. Mas nem sempre o de fora é o responsável.
Já nascemos com o desafio de casar a alma com o corpo.
Minha alma é grande e nem sempre cabe no meu corpo ou na minha vida mundana!...

Mas.... o corpo e a vida mundana estão em mim...fortes também querem espaço.
Criar espaço para estes dois mundos em mim tem sido o grande desafio, pois frequentemente crio desequilíbrios...senão é pra um ...é pra outro.....ai....

E quem diria.... que a busca de D´us é o ponto de equilíbrio destas duas dimensões...e eu que tanto acreditei que D´us não tinha nada a ver com o mundo do corpo..... que nada... Ele que o criou....

Bendita seja a alma e o corpo...então.....

Um comentário:

Vânia disse...

Adriana, sempre um prazer te ler.tens o dom de, em cada frase, fazer com que pensemos.
"Bentida a alma, o corpo" e a oportunidade que D ´us nos dá de encontrar caminhos.
abraços

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...