terça-feira, 4 de março de 2008

Questões diarias

Na caminhada espiritual uma das coisas que mais me impressiona é a dificuldade que as pessoas possuem em receber, engraçado, pois nos movemos por que sentimos uma tremenda falta, mas ao mesmo tempo estamos fechados para receber o que desejamos, ou receber o que querem nos dar. Frequentemente estamos fechados para os presentes da vida.
Mais estranho ainda é que queremos receber tudo sem esforço, de forma gratuita e quando alguém ou a vida nos oferece algo, parece sempre desconfiarmos ou simplesmente algo em nós se fecha. Chamamos isso de não merecimento e é tão visível que me impressiona. Um dos ensinamentos que um rabino me disse era para que eu me colocasse aberta a todos os presentes que fossem me dar, achei aquilo estranho, mas acabei me dando conta que normalmente falava para quem me dava um presente...- “ah não precisava...”e falava isto não por educação, pois a educação apenas mandaria agradecer e m dia retribuir (por que não?).
A reação das pessoas a generosidade de outra é impressionante, pois inconscientemente acabam dizendo algo estranho que bloqueia aquele recebimento, afastam-se, sentem-se mal, colocam-se menor por causa disso. Como podem negar um ato de amor, se o que mais procuram é isto!?
Muitos também se vestem de generosidade, são doadores, mas não conseguem receber, ou dão por que buscam a recompensa, o olhar, por que muitas vezes, estão nos pedindo socorro!
O que há de mais mágico nisso é que se estamos buscando atingir nives mais elevados de consciência e prosperidade em qualquer campo de nossas vidas, devemos nos assemelhar a LUZ, através dos canais do patriarca Abraão, que é o veiculo, o canal para a benção.
Daí a idéia de que kabbalah significa recebimento, a preparação e transformação de cada um de nós para receber as bênçãos de D’us.
Outra máxima cabalística, muitas vezes aquele que esta recebendo na verdade esta dando... e sabe por que? Aquilo que ele esta recebendo não necessita, mas abre espaço para receber, por que quem dá, necessita dar. E para dar é preciso ter alguém que recebe.

Quando só recebo estou satisfazendo e vivendo somente num único tempo, mas quando dou alimento minha fé no tempo futuro.

Um comentário:

sandra Jabamiah disse...

É interessante esta questão levantada por Adriana.
Queremos receber sempre mas nos fechamos diante dos lábios doce da sabedoria, que a vida nos reserva.
Aprendi isto com a Escola de Kabbala, alias "nossa escola", pois ela é um presente que temos que aprende a sorver.
Como saber qdo é um presente?
bem eu aprendi que não sei
.
é assim mesmo não sabemos mas sentimos e podemos nos abrir como um botão de flor que não apresenta nehuma beleza, mas que timidamente se arvora na natureza em existir.
E lentamente ela se abre e sorri, contente pelo que é a Rosa amada do criador, que esta em qualquer quintal.
Basta não cortamos as raizes, ou seja: basta deixar a árvore ir em frente ela sabe tudo, ela sente tudo e ela vai vencer se a deixarmos crescer.
Assim é saber receber os presentes deixar-se ir pela grtidão, sem medo, sem revolta, sem desculpas, mas perguntar a todo momento para si mesmo " Onde é meu lugar"?
Então vc vai entenderessa jóia que estamos lendo no tópico "Questões Diárias".
Faça um teste leia todos sos dias o texto palavra por palavra, e perceberá que na simplicidade da autora "Adriana" vc vera a sutilidade do receber, do presente, da vida, da existência e sorrirá pelo que ganhou.
Experimenta!

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...