terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Alo, alo...alguém me escuta....alguém na escuta...


Completamente sem voz,
Sinto uma paz interna, o que não é mal para quem agora vai passar 48hs só relacionando-se consigo mesma.
Isso mesmo....anoiteceu e estava sem voz, a voz que me leva longe, que faz chegar em ti, aos teus ouvidos.
Seja para uma conversa profunda, seja para não falar nada com nada, seja para a piada ou bobagem, seja para o “lashon hara”...hummmm, a má língua, que nos cala!!
Mas meu calar vem de algo bem maior, mais emocional, mais experiência de ficar dentro de si mesma, uma teshuva, que sempre nos traz a correção, o perdão, um reequilíbrio.
Sábado passado parece que caiu o mundo, mas não sei se foi no passado ou no mais passado ainda. Tanta comemoração e tanta energia negativa, sendo jogada para que se criem tantas confusões.
Derrepente veio a sensação de perder o sentido, a direção...foi embora, ao retomar a força, os desejos, aquilo que sou, a voz, aquela voz foi embora,...senti que as energias espirituais negativas ainda tentam chegar no centro, na palavra, na minha palavra...

Ficar sem voz, sem comunicação pela palavra falada é estranho, traz um sentimento de isolamento, de vida paralela, aumenta o universo da imaginação, é preciso estar em paz internamente, em paz com ficar sem algo. A sensação é de descanso.
Mas imagino aqueles que foram castrados de sua voz, que não falam, não conseguem, mas podem..e tem os que não podem...guardam a dor, o grito, guardam palavras de amor, sentimentos. Deveriam usar esta energia que fica ali..de uma forma criativa, compartilhar a sua luz.
Sem falar um outro olhar surge, uma outra escuta aparece.
Pobre menina, pobre medica que colocou o carimbo virado, que seu sobrenome era o mesmo do ultimo inimigo. Pobre menina que deu atenção ao que não poderia ter dado, que deu o remédio errado e não prestou atenção ao meu pedido.

Um comentário:

Gio disse...

"Aquele que guarda sua boca e sua língua, se protege da desgraça’. Bendito seja o Eterno para todo o sempre, Amén e Amén."

Tu tá falando sim, só que de um jeito bem diferente...
As palavras quando escritas são mais pensadas e fluem da nossa mente de outro modo. É fácil cair no erro de falar sem pensar e acabar metendo os pés pelas mãos, mas quando a gente escreve, as palavras são escolhidas com cuidado.
bjs
Gi

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...