domingo, 11 de janeiro de 2009

SILÊNCIO...shequet, por favor

É preciso silenciar para reencontrar a posição. Voltar para o lugar presente. O ponto, o castelo dos Elohim. O começo e neste começo direcionar a criação.
No silencio o mundo sai de seu caos, organiza-se. A boca necessita sagrar-se, a palavra elevar-se ao maximo.
O segredo da vida é o portal da letra, a porta onde o YUD divino entra.
No silencio cada um pode voltar-se para a oitava superior, a porta que nos tira do comum, do barulho e profano. Chegamos na nona superior, o encontro com Eremita, consigo mesmo, a luz que nos faz renascer a cada dia. Continuar a criação.
A voz é o instrumento da letra, palavra sagrada, elemento mercurial, equilibrio de toda a vida, segredo da criação, em seu poder pode curar ou matar. Pode mudar a história.
Mas é no silencia das palavras, da leitura, no espaço em brando que abrimos para a percepção.
Não há castração, há silêcio, um silêncio bom e curador.
Tempo para renovar a palavra.

O caminho daquele que busca a Cabala é o caminho da transformação de toda e qualquer emoção que nos chega, transformando em forças divinas. O mal no bem. Elevando as centelhas que existem em absolutamente tudo.

É preciso estar no dominio...das emoções? de si?...eu diria que é preciso gostar de si, gostar da vida, ver sentido em cada acontecimento.
Para isto é preciso silenciar-se...mas um silêncio que acontece dentro de ti.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...