quinta-feira, 11 de junho de 2009

Caminhada Espiritual - IV

Entrar para a realidade onde a espiritualidade existe, onde voce a considera fazendo parte de sua vida é vencer os dogmas diários, o olhar dos outras, a racionalidade de uma sociedade inteira. E principalmente a nossa própria tendencia nega-la.
Aquilo que observamos é uma alucinação, para muitos, que estão movidos pelos fenômenos físicos. Nosso cérebro nos remete inicialmente ao mundo externo, para os Rabinos, existe um comando maior no cérebro, que inicialmente não temos domínio, nos levando para fora, como se houvesse um imã, que nos atrai o tempo todo. E assim nos tornamos escravos deste externo.
A Cabala propõe que “peguemos” as rédeas do comando e nos convida para sair desta condição, que nos traz sofrimento e nos afasta de nossa verdadeira essência.
Na Cabala encontramos o Caminho.
O convite a entrada no deserto e o mergulho na consciência, no mundo interno.
A Natureza humana está alem do dogmatismo cientifico e religioso.
O oculto sempre existiu e existe, está ali, aqui, ai. O tempo todo, agindo dentro e fora, em diferentes realidades – do 1% de oculto a 100% de oculto. Vemos aquilo que nossa consciência consciente pode ver!
Mas só vemos se mergulhamos no interior, de forma honesta, sem orgulhos, vaidades, poderes.

Liberte-se da escravidão e adentre o deserto para receber o conhecimento, a Tora, a palavra. Deserto em hebraico (midbar) também significa palavra. Poderíamos entrar no deserto para qualquer coisa, mas entramos para receber a palavra, E sua função é refinar a nossa mente, a consciência.
O convite é para descobrir uma outra realidade, na qual D´us existe, e D´us é um “fenômeno” oculto e revelado (transcendente, imanente e manifesto). O D´us único que está em tudo, apresenta-se com muitos Nomes, muitas luzes, desejos e cores, mas é Um só. Está em ti e fora de ti, é o criador, o verbo, a palavra e a letra.
Entrar no deserto, entrar na tua palavra é aprender a trazer de volta a atenção distraída pelas imagens externas, vez após vez, conquistar a verdade, o desejo, a vontade, o ser que se é.

Espiritual é mais do que o contato com espiritos, é o contato com o que deixamos de experiementar e sentir em nós mesmos. É um caminho para adentrar em aguas profundas, descobrir o ar que corre em nosso corpo, acordar a alma que mora dentro de nós. Desfazer de amarras, angustias, medos, inseguranças e muito mais, pois é um caminho que nos tira da escuridão.
Mas ainda não nos convencemos que este foco no externo é a escuridão.

Tormentas virão, resistências aparecem, desafios são muitos, mas para quem começa esta caminhada não vale a pensa desistir.

Que D´us nos abençoe e faça vir, em breve, o redentor!
Amen

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...