quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Palavras


Quando, em noites de silêncio palavras vem a mente e percorrem nossos pensamentos, inundam imagens e sensações, para que possam tomar um rumo. Nos deixamos levar por sua força, maldita força, que muitas vezes nos faz falar o que na verdade não queríamos falar, ou não queríamos que entendessem o que entendem.
A palavra é tudo na Kabbalah.
Bendita ou maldita = Bem – dita ou Mal – dita. A palavra é tudo.
Nos damos conta quando nos tornamos escravos dela, quando falamos o que não queríamos, quando nossa garganta não transmite o que nosso coração sente.
Palavras são benditas quando abraçam e voltam. Quando despertam no outro um novo olhar de carinho. Palavras são malditas quando como bumerangues retornam aos nossos ouvidos, e rasgam nosso coração.
Palavras.
Palavras ao léo, palavras que simplesmente saem de nossas bocas.
Palavras que nos fazem voar, palavras que nos transformam, palavras que falam...mas há palavras que não falam nada!
Cada palavra é uma chave de mudanças em nosso humor.
Palavras faladas ou escritas...ou pensadas.
Cada uma participa de uma realidade, dimensões físicas – as escritas, dimensões emocionais – as faladas e espirituais – as pensadas.


E palavrs criam, criam mundos, criam humores.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...