terça-feira, 17 de novembro de 2009


O Zohar revela que nossa saúde depende do bom uso da água. Recomenda banhos diários visando reequilibrar e harmonizar os corpos através de banhos.
Através do banho contatamos o poder de duas letras hebraicas, a letra MEM e YUD.
Mem tem a energia da transformação, limpeza, um renascer, o útero, que é banhado pela semente Yud – a mão de D´us.
Os Banhos pela manhã são os mais recomendados, assim como a noite.
Assim como a imersão dos pés ou tomar água nos coloca nestas energias.
Podemos buscar códigos, mantras para ajudar no contato com a água e a luz, que a água traz.

Quando nos banhamos nas águas nos sentimos leves, como que desamarrássemos as cordas e as energias que estão ligadas a nós.
Mas estas águas não aparecem só na fisicalidade, são águas que vem no emocional, águas espirituais que nos banham e chegam na raiz de tudo.
Um mergulho na Espiritualidade é como um banho (Mikvê), um batismo para imergir em águas abundantes e divinas.

Mergulhar é imergir.

Imergir é aprofundar-se, é entrar para dentro, como um voltar as águas primordiais que nos acompanham – entremeadas em nossas células.
São estas às águas que conduzem os nutrientes e a luz a cada parte de nosso ser.

Para a Kabbalah somos vasilhas e as vasilhas são filtros, e os filtros necessitam de limpeza constantemente. Não adianta acumularmos coisas, conhecimentos, objetos, sensações senão aprendermos a imergir na busca de purificação.
A água nos convida para que possamos nos SOLTAR, nos ENTREGAR.

Mergulhar suavemente, mas de forma inteira para limpar o que atrapalha e nos impede de ser felizes.
Eliminando a energia da morte, desfazendo os nós que matam aos poucos nosso organismo, nossa mente e emoções.

Muitas vezes nos envolvemos e ficamos presos em situações de morte.
Trabalhos que não crescem,
Dinheiro que não chega,
Solidão que toma conta.
Tristezas,
Depressões freqüentes.

Rotina que não cessa.

A água nos envolve, como um abraço. Refresca e suavemente entra em nossos poros, abrimos espaço para que ela possa entrar – nos entregamos, simplesmente.
Reconstruir a vida e o destino é reconstruir o receptor.
Ressurgir, renascer das águas.

MAS PARA ISTO É PRECISO MERGULHAR!
IMERGIR.

Um comentário:

Noé disse...

Oi, usei sua foto no http://consiliencia.blogspot.pt/2012/07/mergulhar-para-purificar.html

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...