quinta-feira, 5 de novembro de 2009



Quantos de nós está realmente envolvido com um caminho espiritual? Ou quantos de nós buscam um caminho apenas para encontrar fórmulas mágicas para ser feliz!!?
O caminho envolve desprendimento e entrega, o que é chamado de auto sacrifício, mesmo na busca da felicidade – pois voltar para a unidade requer contatar a vida “impura” e sair dela – é preciso escuridão para ir para a luz.
Muito de nós não compreende a caminhada, que cheia de buracos nos leva a desejar a luz com a voz do coração. Muitos apenas querem ler e ter conhecimento, mas não se entregam, não entendem as dificuldades e desafios que aparecem no caminho, como forma de transformação,..a sua transformação.
Nesta sexta feira o capitulo da Tora – Vayerá , ou Apareceu, nos traz um caminho de desafios para nos corrigir.
A vida nos traz as situações em que devemos prestar atenção como estamos reagindo a ela, pensamentos, sensações, nossa fala e ação. Daí nos daremos conta que nossa fração infantil estará ali, irritados, sofridos, queixosos, elementos ruins, negativos surgem em nós, e atraímos, assim, mais situações ruins que são acordadas de “sitra achara” ( o outro lado) = roubo, corrupção, vaidade, orgulho, carências... A espiritualidade nos pede limpeza para atingir a maturidade, firmeza para encarnar a situação.
Literalmente limpamos os devaneios do Ego.
Diz o Zohar: “ Assim como ele, Abraão purifica os homens, sara purifica as mulheres, e assim, todos aqueles que vinham a elas eram purificados.”
Entender os caminhos espirituais, é abrir-se para os mundos ocultos, que estão ali, na nossa vida, no nosso presente.
São tantos mundos e vidas, tantas possibilidades, depende de como estamos nos relacionando com cada situação.

Voce deve se perguntar...o que ela quer dizer com mundos ocultos?
POSSIBILIDADES de ação e reação... de causa e consequencia.
Sua MENTE guia.
Nossos olhos e nosso foco fica, constantemente preso em formas de ouvir, ver e sentir as coisas que nos acontecem - reagimos de forma tola e comum, como seres feridos e não amados. Como escravos das situações. Quando me encomodo, quando sofro - estou sendo dominado(a) pela situação - algo de fora está no dominio! Esta é a forma comum, daquilo que chamamos de consciencia da Nefesh gadlut.

Ok, agora voce se enxergou.

É preciso acordar desta consciencia e ir para a nefesh katnut, consciencia diária desperta. Mas então, é preciso ver tudo diferente, relacionar-se diferente, sentir e RECEBER cada acontecimento de uma outra forma.
É um treinamento baseado em aprender Kabbalah, atraves da tradição oral e escrita, meditar (tecnicas cabalisticas) e orar. A magia da Torá (pentateuco), atraves de seu estudo vai nos trazendo uma base firma para sabermos onde andar.

Como Abraão é preciso "partir para si mesmo" na busca do verdadeiro caminho para a Terra Prometida - para a Unidade.


Como Abraão é preciso para de olhar tanto para os outros, ou como os outros se movem, não julgar e realmente colocar o chamado "amor incondicional" em prática. Que nada mais é do que entregar-se!



Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...