terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Picolé ao vento



Comer picolé na beira da praia em dia de vento

é como dividir o picolé com o vento.
Suas rajadas são como lambidas sem permissão.

Terminam com o saborear o gélido palito de coco, goiaba, uva, abacaxi ou limão.
Estabelece-se um luta, uma competição com o vento, para ver quem acaba primeiro com o picolé.

E o pior acontece: o vento ganha, o vento empurra as gotas do picolé para teu colo, para a tua roupa.

O vento rouba o doce sabor.

Ahh vento. Que leva tudo que é meu!

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...