terça-feira, 13 de julho de 2010

DESPERTA MINHA ALMA...


Desperta minha alma, vem para a Noiva Shabat, que te espera!

Despertar a alma é um desejo consciente ou inconsciente nosso. A vida vai nos colocando em situações para que possamos ver mais alem do que é visto, perceber as coisas mais do que elas nos aparecem. Ela vai crescendo, acordando com o passar do tempo, achando a sua segurança a cada dia.
A cada dia pode-se reconhecer algo, não se sabe exatamente o que. Mas a cada dia mais coisas são apreendidas pela mente humana. Um dia quem sabe teremos a percepção cósmica, sairemos desta “consciência” tão finita, que mora nas dimensões de Olam Assyah (mundo físico) e ganharemos as dimensão de Olam Yetzirah (mundo da formação), que nos traz o Ruach – a alma desperta, acordada, que cria movimentos, que busca o amor perdido. Aperfeiçoa a criação.
Desperta para cultivar os jardins do mundo e os jardins interiores, desperta para te preencher e não ser só cascas e vestimentas vazias.
Desperta para ir além da adoração do dinheiro, da comida, dos jogos, do sexo, da posição social, do olhar do outro. Tudo isto, está no teu direito, mas vai além, mais fundo. Vai além do homem terra, vai além da sobrevivência, por que podes deixar teu animal para te erguer e ser maior do que és.
A felicidade não é preenchida neste mundo tão finito, onde os desejos se perdem em poder e controle. Onde o dinheiro comanda as emoções e impulsos. É preciso sair deste sonho, dos véus de ilusão (Klipá nogá), deixar a luz entrar, fazer com que D´us more em nós.
E assim, cada situações do aqui tem algo a mais para nos mostrar, os sentidos são aguçados, a vida ganha uma riqueza de por quês e caminhos.
Muitas vezes vamos fugir desta luz, que nos acorda, é muita responsabilidade. É preferível sonhar com o despertar sem fazer nenhum trabalho (esforço - avoda HaShem). Bem, daí caímos de volta para o mundo físico, limitado. Mas a alma grita, quer despertar. Não se adapta mais a vida comum e aos comuns.

No despertar da alma, o ego se veste desta espiritualidade, ganhando poder e posição, um reconhecer-se importante e desejado. Tudo é o despertar, o conhecimento e a tradição....mas a caminhada segue, há a cada momento um novo despertar. Ninguém pode parar...e quando paramos, nosso ego, nossas cascas tomam as rédeas.

Desperta minha alma, com paciência e perseverança. Escolher um caminho de ação, conhecimento ou devoção.
Desperta para receber uma nova consciência, mais elevada, aberta, curadora, vestida de perdão e entrega.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...