quarta-feira, 15 de setembro de 2010

A Dinâmica do Erro e do Perdão



Neste período vivemos o signo de libra, pois buscamos um novo casamento.
Ao nos deparamos com o 1º erro/pecado, nos deparamos que a maior falha de Adam, e que, talvez não foi comer a fruta, mas não assumir a responsabilidade pelo ato.
O erro é um ato de infidelidade, que rompe uma aliança.
Entre nós e D'us existe um fio que nos liga, e quando não cumprimos nossas promessas rompemos este fio com a união.
Assumir esta responsabilidade significa ir ao encontro da dor, a verdade do que se é, que acabou por acontecer, mas o ato inicial desencadeou um caminho. Mas será que o caminho não poderia ter sido outro? Assumir o erro e não passar para os outros.

ARREPENDIMENTO GERA PERDÃO.

O arrependimento exige uma virada interior da energia psicológica, afim de que nossa natureza mais profunda possa ser esmiuçada, e se possível remodelada para melhor.
O perdão está ligado a energia da criação do universo da idéia de nos recriar, de vivenciar e conscientizar dos acontecimentos da história. Estaremos entrando em contato com o reinado de D´us e da falibilidade humana. Agora vivemos um momento de purgar culpas, remover as máculas de impurezas, eliminar a iniqüidade. Devemos trazer a luz, que limpa, purifica. A luz é no mundo físico um bactericida. Os dias aqui são como remédios, como aspirinas que tiram nossa dor.
O perdão é um carinho revestido de advertência e responsabilidade, por isto o perdão é temível, é um tipo de contrato, noivado, pois com o perdão estabelecemos um compromisso, consigo mesmo e com os outros. Retornamos a nós mesmos, a um eu que tem de ser verdadeiro e isto nos dói, amar a si é saber o quanto dói. Buscar nossos erros é descobrir a nossa imperfeição, é buscar um ponto anterior perdido, algo que ficou lá traz por que nos faz mal.
Lembrem-se das coisas que passaram, que esquecemos, um aniversário, uma reunião, um aperto de mão, a chance de descansar, a diferença expressa em nossos olhos, a face no espelho. Deixamos para traz a vida.
A dor destes atos é a manifestação do desconforto, de que algo está errado, mas ficamos nesta situação por que preferimos a falsa segurança (Bezerro de Ouro). Nosso organismo é feito para funcionar contra a dor, endorfinas, imaginação, orgulho. Perdoar é dar a volta por cima, mudar a direção, é perceber o que foi lido erroneamente. Perdoar é ficar em estado de humildade e misericórdia (imagem semelhança de D'us). Assim poderemos colocar nossa mão direita sobre o órgão que dói, e ativar um sistema fisiológico, que permite um estímulo anterior a dor.
O perdão pode ser vivido como um sacrifício, um brit, um pacto profundo com a vida. É um olhar a vida sem máscaras, sem Bezerros.
O perdão é um despertar, um toque, um alarme, que funciona como uma abertura no céu, através do toque do shofar.
Construímos bezerros de ouro, nos deixamos seduzir por serpentes, diabos e satan por que representam um outro, que nos desvia da verdade, que nos testa, que nos faz buscar ouro/valor em imagens e idéias que não são as nossas. É mais fácil fazer o que os outros querem, projetar imagens e achar que o outro é sempre maior e melhor. Como se nossa lucidez só existisse no outro.
É através do perdão que poderemos ser o que somos, abandonar nossos erros e compreender Aquele que nos acolhe, bendito seja Ele.
Devemos pedir perdão pela nossa insanidade.

“O arrependimento de acordo com a visão haláquica é um ato de criação - autocriação. A separação da identidade psíquica de uma pessoa de seu eu, possuidor de uma nova consciência, um novo coração e espírito, desejos, anseios e objetivos diferentes, este é o significado deste arrependimento composto de remorso em relação ao passado e determinação para enfrentar o futuro.” Soloveitchki

Em Provérbios 28:13 está escrito: “Aquele que se arrepende e se aparta de suas transgressões alcançará a misericórdia”
Sabe-se que ao fazermos nosso julgamento a corte celestial abre mãe de seu julgamento, que ocorre em dois dias, através de duas cortes (Rosh HaShana), a corte superior, mais rigorosa, e a core inferior que é mais flexivel.
Os três níveis de ação do Erro e do perdão:
O verdadeiro D'us (Elohim) atua e reina sob o universo e se ocupa de 3 mundos:
Beriáh, Yetziráh, e Assyiah.

Vamos abrir as portas para o perdão!!!
Perdão é esquecer, tirar as marcas, deixar ir.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...