quarta-feira, 24 de novembro de 2010




Quero de novo encontrar o meu ser.

O barulho das ruas, o barulho das pessoas me atordoa.

Ah que vontade de silencio e paz...paz de alma.

Shalom HaNefesh.



Meditar é parar um pouco de pensar – pensar é desejar!



É encontrar-se no nada!

O que quero!? Esta é a grande pergunta!

As vezes somos empurrados pelos outros a fazer coisas que nem queremos, a sermos o que não desejamos.

Esvaziar os espaços, esvaziar-se das pessoas, limpar é desintoxicar, sair das dependências, encontrar em si mesmo a mãe que procuramos. Ficar independente e fortes.



A busca de todo ser humano e sua felicidade está no seu centro, ponto do EU, Divino interno, SELF. Um eu pleno, pronto para realizar-se, por que está pronto para partilhar.

Sem faltas, sem vazios imensos, mas de luz, e aquele que encontra a sua luz é aquele que compartilha.

A consciência nos leva para cá ou para lá...para o lugar que deixarmos ela ir e normalmente ela vai para onde tem mais peso...deixamos ir, por que não queremos ter o esforço de conduzi-la!



É aprendizagem, existem técnicas...

É ir alem de se achar conhecedor da espiritualidade, mas é experimentar as suas transformações.



Ahhh, estou em busca de um eu alem do que é, alem do que sou, livre. Criativo, Vivo!! Com seus propósitos claros, caminhos brancos, sem dor, sem tantos limites, descoberto de D’us.



Um eu próspero, infinito, unificado com o universo.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...