terça-feira, 4 de janeiro de 2011

o Tempo Templo....


Ahhh o tempo, que tempo é este, que nossas contas nos ancoram em datas de vencimentos, datas de responsabilidades.
Que tempo é este que faz parte deste mundo, das coisas mais concretas.
Que tempo que é tão Templo, que nos remete a alma, essência do ser.

Tudo neste mundo tem seu tempo
Cada coisa tem sua ocasião
Há tempo de nascer e tempo de morrer
Tempo de plantar e tempo de arrancar
Tempo de matar e tempo de curar
Tempo de derrubar e tempo de contruir
Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar
Tempo de chorar e tempo de dançar
Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las
Tempo de abraçar e tempo de afastar
Tempo de procurar e tempo de perder
Tempo de economizar e tempo de disperdiçar
Tempo de ficar calado e tempo de falar
Tudo é ilusão
É tudo como correr atrás do tempo
Pessoas nascem, pessoas morrerm
Mas o mundo continua sempre o mesmo
O sol continua a nascer e a se pôr
e volta a seu lugar para começar tudo outra vez
O vento sopra para o sul, depois para o norte
Dá voltas e mais voltas e acaba no mesmo lugar
Todos os rios correm para o mar, porém o mar não fica cheio
A água volta para onde nascem outra vez
O que foi feito antes será feito novamente
Não há nada de novo neste mundo.

Musica de Fernanda Porto..... e ela tem toda a razão!

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...