sábado, 25 de junho de 2011

MISTÉRIOS CABALISTICOS






As chaves do Reino


Rosarium Philosophorum: “faze do homem e da mulher um círculo redondo; extrai daí um quadrado, e um triangulo a partir deste último. Torna o circulo redondo, e obterás a pedra filosofal.” = Sphairos, ou o ser esférico. Nela existe o numero 4 que traz o símbolo do divino.

A REALIDADE É MULTINIVELADA – CADA NÍVEL É UM MUNDO COMPLETO EM SI.
O mundo é construído a partir de planos arranjados hierarquicamente, onde o superior está no inferior e vice-versa. Em cada nível encontramos esferas diferentes e interligadas, níveis e freqüências diferentes, são como oitavas superiores. São corpos e esferas que podemos viver e perceber, sua percepção nos faz despertar para as nossas limitações e deixar de lado as nossas escravidões e cascas, dissolvendo os apegos.
Os 5 níveis de existência se expressão na letra HEH, 5º letra do alfabeto hebraico ( a letra da carta PAPA, do Tarô). Presente duas vezes no nome de D'us, origem do Yud (10) que percebe a realidade dual, divide-se para poder manifestar-se.
IHVH – o tetragrama
São estes 5 níveis, que são os 5 dedos de D'us, 5 livros de Moises.
HE - É o símbolo de fôlego, princípio vivificador, vida absoluta e de toda idéia abstrata do ser, alma, espírito, como sufixo designa o feminino e as vezes exprime veneração. Disse o Talmud: D’us criou o mundo com 2 letras que representam Seu Nome: "O yud e a letra heh". Com a primeira criou o mundo vindouro e com a segunda este mundo.

E está letra HEH que é o feminino, o útero.
É preciso saber RECEBER.
RECEBER os mistérios que nos são dados em níveis mais elevados. E o útero recebe.

É preciso acessar as chaves...tê-las para abrir os céus, que banham este mundo com sabedoria.
A luz necessita descer! E revelar-se!

Existem chaves....a letra Shin é uma chave....a Igreja possui as suas chaves...as religiões possuem as suas chaves....

No universo místico encontramos:
"Eu te darei as chaves do Reino dos Céus: tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligardes na terra, será desligado nos céus".
As chaves do reino de D´us...Malchuth (reino, da árvore da Vida) curado e liberto, o desejo de receber que transformou-se em compartilhar.

Pedro é Pedra, a origem, o inicio de tudo, a pedra fundamental, que é o degrau da escada que nos leva a D´us, aos céus....e por isto a ele foi entregue a chave. Para revelar aqui.

A Papisa do Tarô, carta de numero 2, carrega as chaves do Reino, ela tem o Reino...feminina, como a letra HEH, a 5° letra, representa as matriarcas, seu poder está em transformar...de forma silenciosa...toda e qualquer energia que chega a ela.

Cada Chave abre um lado do universo de energias, masculino e feminino, dia e noite! Chockmah e Biná.

Em Mateus 16:19, contudo, encontramos algo menos hermético: Jesus entrega a Pedro (antes, Shimon bar Yonah) as chaves dos Céus, dizendo que o que ele ligasse (ou desligasse) na terra também seria ligado (ou desligado) nos Reinos Superiores.

Ensina a sabedoria judaica que, até então, o Reino dos Céus pertenciam a D’us e o Reino da Terra pertencia aos homens (Salmo 115:16), mas, a partir da entrega da Torá, estas duas dimensões passam a interagir, de modo que as influências superiores descessem ao mundo físico, assim como, através de nossos pensamentos, palavras e ações, passamos a ser capazes de elevar a natureza de todas as coisas.

No mês de Sivan, Gêmeos temos a apresentação destas duas colunas, das duas chaves, que funcionam de forma uma, para chegar na força e poder de Tamuz, do signo de câncer – a Reprodução, o poder do feminino em transformar a luz divina.

A Torá é a chave que deve entrar pelo Entendimento do Coração. A primeira letra que encontramos nela é BET e a ultima é LAMED , construindo a palavra LEV = coração, que tem o valor 32, representando os 32 caminhos de sabedoria que D´us criou tudo. 32 = 10 sefirot (vasilhas/numeros) + 22 letras do alfabeto hebraico.

Toda chave abre portas de entendmento, de compreensão e conhecimento, que acalmam as angustias e os desejos insassiaveis de nosso ser. A chave é encontrada na letra SHIN, penultima letra do alfabeto hebraico, acima da letra TAV, que representa a escravidão, a vida presa na matéria, no literal, externo-aparente.



Na Torá, encontramos em Devarim 16:18 (Deuteronômio no Velho Testamento) que “Juízes e oficiais colocarás em todos os portões de tua cidade”. A cidade é o corpo físico e os portões são os orifícios de contato com o mundo exterior. Saber filtrar, aquilo que entra ou sai, aquilo que nos vinculamos...que nos nutri ou contamina.

É preciso firmeza para ter a chave - No taro temos 2 cartas que possuem as chaves: a papisa e o papa, representam o feminino introspectivo, sábio, em contato com a divindade e o Papa é o masculino, sábio, em contato com a divindade. É preciso conhecimento, estudo, pratica espiritual, tolerância, humildade e paciência.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...