quinta-feira, 21 de julho de 2011



Mundos se partem,
Mundos se libertam,
Peso e leveza se confundem.

A leveza de um espaço que surge repentinamente em nós.
É como se a Árvore tivesse se partido e Dela se desprendido os mundos.
Atzilut, Briah e Yetzirá se rompem de Assiah ( Divino, espiritual e psíquico se partem do mundo físico).

A lógica do mundo racional se desfaz.
Não há conhecimento, não há chão, não há muletas ou qualquer coisa que nos segure.
A vida prática nos chama, os contatos, os amigos e parentes são em poucas horas um dos teus maiores referencias.

É preciso resolver tantas coisas práticas para poder adentrar um outro estado...um estado sem estado...sem estar...até voltar a força, as conexões, os conceitos.

Depois de uma explosão da vasilha (shevitah kelim) é preciso tempo/espaço, é preciso parar para deixar descansar e se organizar, uma nova forma aparecerá.

Depois dos 7 dias, temos os 30 dias de luto – Shloshim, uma outra etapa para a alma e cada um de nós continuar a sua caminhada.

Assim como o mar recua, em breve ele volta a molhar cada grão de areia....a morte é uma respiração profunda de D´us, que em sua inspiração, leva para si algo(alguém)...faz sua parada de silêncio e volta a expirar e depois inspirar normalmente, mantendo a vida de cada um.

E assim, cada mundo se refaz, uma nova forma, um novo galho, uma nova folha surgirá.

Que D´us nos acolha em seus braços.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...