sábado, 18 de fevereiro de 2012





É preciso parar para acolher, é preciso parar para sentir o seu caminho..e fazê-lo, e assim, conectar-se com as energias da coluna da esquerda, despertando o feminino, acordando a Shechináh...sem agitações, sem barulho, inquietação...como a experiência do Shabat...parar para sentir uma alma a mais, trazer de volta o feminino, a força da "mãe" - acolher, cuidar, preservar, gerando a vida!


Nossa cultura é agitada demais, vive o feminino na sua falta, na sua escuridão, a escuridão do útero, mas transformação é quando acordamos para a luz, saimos da noite escura da alma, nascemos, saimos do túmulo, e passamos a compartilhar.

Compartilhar é "dar a luz" diariamente.


Na Escola de Kabbalah vamos estar sempre estudando esta Kabbalah Hermética, alquimica, que guarda os segredos de milhões de anos.


Te aguardo na sala de aula.





Nenhum comentário:

parte 1 Noé (Noah) nos conta de um mundo espiritual, sem caos, a construção desta possibilidade, ou o que chamamos de passagem do 6 para...