quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

TEMPESTADE SERENA



No derradeiro Calor de Porto Alegre, nosso único desejo é o de tempestades serenas, para acalmar o fogo que queima e nos cozinha, literalmente.. Como sobrevivemos a isto? Só D´us sabe!
Há um principio de vida em cada célula, um YUD que esta lá, dormente ! e este principio é o que reage corajosamente a este forno.
Porto Alegre é um convite a um tipo de inferno, quando nossas fantasias de inferno são representadas por uma fornalha.
Calor e fogo transformam, purificam.

A sonolência é um convite ao prazer do não fazer nada. É preciso trocar, compartilhar a temperatura para sobreviver.
O fogo desmancha, derrete. A sensação é de morte iminente, só quem estava aqui sentiu na pele o calor.

Vivemos o forno que o cimento cria em nossas volta. Os prédios prendem o ar que circularia e trocaria a temperatura. Os carros produzem calor, as maquinas, as pessoas..enfim...aumentamos nossa temperatura de vida sem nos darmos conta. Haja coração, haja água, haja ar condicionados e vento quente que vem dos ventiladores.

Nossa vida realmente virou um inferno.

Necessitamos de tempestades serenas.

Nenhum comentário:

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...