sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

As Aventuras de Pi

Possivelmente você já ouviu falar de ‘As aventuras de Pi’, o mais recente filme do diretor Ang Lee. O longa conta a história de um jovem chamado Pi Patel, que sobrevive a um acidente ocasionado por uma tempestade, quando ele e sua família estavam se mudando de barco da Índia para o Canadá.



Um filme mágico, para aqueles que gostam ou estudam Cabala/Kabbalah é imperdível...para os verdadeiros conhecedores é uma descoberta do encoberto ..o filme fala de muitas teorias e ensinamentos cabalísticos, por sinais, simbolos, sentidos ocultos....Tem muita informação profunda e oculta no filme. Mas uma das informações explicitas é o nome do navio e do barco: TZIMTZUM ou TSIMTSUM.

Um dos ensinamentos mais significantes da Kabbalah é o Tsimtsum - ele foi trazido pelo cabalista Ari ( O leão)...poderia ter sido O Tigre!!! (Isaak Luria), e representa a "concentração", do Criador em um único ponto. Em virtude da expansão deste ponto inicial ele se transforma em um segundo ponto, através do desenvolvimento deste segundo ponto em um terceiro ponto, e assim por diante. 0 ponto inicial fixado pelo Criador pode ser encontrado "no centro do mundo". Ele é conhecido como'even shetiá', "pedra fundamental", uma pedra que deve servir como fundamento do mundo49. De acordo com a tradição, este ponto é Jerusalém, o "umbigo do mundo"".

De acordo com a doutrina do 'tzimtzum’, o Infinito "concentra-Se", "limita-Se" e fica ao nosso alcance, para que nós, seres limitados, possamos tentar entendê-Lo. 0 'tzimtzum’ não ganhou existência por causa Daquele que tentamos imaginar, mas por nossa causa. "Deus faz-Se pequeno para poder morar em nós, que somos seres limitados." Por nossa causa Ele reduz alguns dos seus privilégios. Ele nos dá parte da Sua liberdade e compartilha parte do Seu conhecimento conosco. Deste modo Ele nos faz lutar por Ele, pela Sua liberdade e pelo Seu conhecimento.

Tzimtzum é quando D´us se retira para tudo possa existir e tudo existe sem Ele, para desejar ter Ele. Assim é o filme, fala de D´us, fala da fé...mas numa situação que parece que Ele (D´us) não se encontra) é preciso desejar, fazer esforço para revela-lo. Desafios da alma. De cada alma.

Tzimtzum é quando D´us se retira para que tudo possa existir e tudo existe sem Ele, para desejar ter Ele. Assim é o filme, fala de D´us, fala da fé...mas numa situação que parece que Ele (D´us - não se encontra) é preciso desejar, fazer esforço para revela-lo. Desafios da alma. De cada alma. Onde menos D´us parece estar Ele está!

 
A dor e o sofrimento nos forçam ao movimento - sem mãe e sem pai, precisamos crescer, no Exílio da vida, do mar, naufragando numa imensidão finita, podemos encontrar algo do Infinito. Nós mesmos.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Inspirar


 
Estava pensando nestes dias o que estamos buscando e o que estamos desejando da vida. Sabendo que nem sempre aquilo que desejamos é o caminho de mais luz, nossos desejos sempre egoístas e imediatistas, fogem das leis espirituais, por isto é preciso meditar, ajustar o desejo.

E daí que me veio que o melhor caminho é o da INSPIRAÇÃO.

Quando buscamos uma paz dentro de nós, buscamos prazer, plenitude, buscamos inspiração, respiração que preenche e nos dá a vida – pois no ar AVIR, em hebraico está a  palavra ÓR, luz, a luz que é a energia de vida, Divina! A inspiração acorda a criatividade em todos os níveis, e ela é a centelha Divina.

Caminhar numa rua, uma rua calma, entre a natureza, ouvir o vento, sentir o sol, caminhar em uma livraria, num museu, em uma galeria de arte, ir ao cinema, teatro, conversar com amigos, amar, fazer sexo...tudo isto inspira!

Inspirar garante a vida e garante mais ainda quando aprendemos a EXPIRAR...colocar para fora, fechando um ciclo, ciclo circular, que nos iguala a expressão do mundo espiritual da Luz

Kabbalah inspira! Talvez por isto falavam que estudar Kabbalah enlouquecia – “pirava” – “PIRA” ..pois INS “PIRA”! Kabbalah ENLOUCRESCE!

INSPIRAR E EXPIRAR.

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...