domingo, 31 de outubro de 2010

A MORTE DA ALMA





E a lama trouxe o afastamento da alma, o corpo vazio, cai, nada sobra.
Delírios de impulsos..., puro impulso, caímos na energia.
Energia básica – atração e sedução, vitimas da dor que não queremos ver.
A culpa que carregamos.
Sem a alma, o corpo é apenas corpo. Ficamos a mercê de qualquer energia mais baixa, mais vazia, ficamos a mercê das lutas religiosas, das lutas pela verdade, fomentamos diferenças.

Fragmentação e caos.

A anos atrás sonhei com a destruição de uma letra, era Vav, o gancho, a letra de numero 6, que liga o corpo a alma, com sua destruição sobreveio a guerra entre os povos. Uma guerra interna e externa.
Dentro de mim, perdi a conexão, cai, muitos caíram. Um corpo sem alma, só peso, sem leveza, sem processo criativo. E a morte a caminho.

Onde foi minha alma?

Alma é luz, alma é o que mais se aproxima de D´us, divino interno, divino processo criativo da letra YUD, que encontramos em cada pessoa, mas que o mal apaga! Mal que vem de fora, mas que entra em mim, pelo meu mal.

Está na hora de encerrar a guerra, a alma precisa voltar para corpo,
casar...são parceiras de vida!!!
Unidas manifestam a LUZ, coisa que a contra inteligência não quer!

Inimigos que por inveja, querem se ligar, querem aquele lugar para chegar mais próximos de D´us – salvação!!! Salvação meus irmãos...é o que todos querem.....
Salvação de suas culpas.....

Finados está ai...para matar o que não nos serve, para mandar embora o que impede a alma de voltar.

Como a alma volta?

A consciência do corpo necessita de vazio, silêncio, não desejo, sair das suas ansiedades – do seu desejo de quere para si. Sabe aquele barulho? É preciso cultivar o silêncio, construir a cada dia, a cada shabat!!
O corpo atrai, assim a luz, que chega dentro de si e o molda, mas o corpo necessita deixar-se ser moldado!!
Unidade pura, luz e prosperidade perfeita!!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010




Consciência...
Luz é consciência, é Lucidez.
Luz é algo sentido, percebido.

Pedrdemos a consciência desta luz, que é ela que nos preenche.
Caimos neste mundo, ilusão.
Simples ilusão.
Buscamos nos preencher o tempo todo.
Buscamos as coisas deste mundo, para preencher nossas faltas.
Tudo deste mundo é limitado, finito. Nos causa um prazer instantâneo e não permanente.

Quando nos damos conta da necessidade de respostas, da necessidade de que queremos algo a mais,
permanente e verdadeiro...começa,mos uma caminhada verdadeira.
Uma luta começa a aparecer, entre desejos pelo imediato, pelas coisas deste mundo e daquele que não é visto.

O mergulho para outra dimensão, nos leva para a luz.

Luz que vem com a consciência.
Luz que vem com a construção de um novo silêncio.
Estudo, conexões com kavaná (consciência), orações.

Saber direcionar sua alma, na luta contra os desejos do corpo.
Trazendo para voce cada palavra da kabbalah.

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Curso




VISÕES CABALISTICAS

Curso prático-teórico

Vamos exercitar a mente, o coração, os sentidos, desejos…
Os olhos necessitam ver além e a mais….

6 aulas

Valor 250,00 ( 2x R$ 125,00 cheque pré datado!))

Segundas às 20hs – 21h45

PrÁticas e conhecimento para desenvolver a mente, na busca de compreender melhor o mundo, e enxergar além...ALÉM DOS 5 SENTIDOS.

programa:

O que é Kabbalah?
O pensar Dogmático, a mente robótica
A linguagem da vida espiritual
As 4 formas de pensar a vida
A mente perceptiva
Olhando e lendo os sinais
A vida é uma rede
Mundos paralelos
Prece meditativa
Raciocínio positivo
Olhos – concentração- contemplação
O que percebe, o que é percebido e a percepção


O homem é condicionado, desde seu nascimento, a pensar que o mundo em que vive é uma realidade absolutamente material. Assim ele cresce sob o efeito deste condicionamento e constrói toda a sua vida baseado neste ponto de vista. As descobertas da ciência moderna, entretanto, revelaram a completa diferença entre a realidade significativa e o que é presumido.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

palavras faladas...


Kabbalah é como um bom Fado, poesia em musica!

Palavras que dançam em nossas bocas, nos envolvem, como vestimentas,
Abraçam a alma.
Cada letra, cada palavra se conectam umas nas outras, forma um som, uma musica.
Conhecimento cantado que chega aos céus, vibra em muitos mundos.
Nos eleva, alimenta a alma, encanta, seduz.

Ser cabalista tem algo como ter o Don da palavra, o tom da palavra.

É como talento para a musica, para arte.
Há um talento em deixar-se ser palco de letras que em dança vão se combinando.

Há um portal em nossa garganta que transforma as palavras em luz, para transformar o mundo em luz. A palavra cria, a palavra é tudo! Nossa maior expressão.
Falar alivia, falar constrói, falar canaliza as nossas energias espirituais criativas!!

Por isto fale palavras de luz..todo dia ..toda hora.

sábado, 16 de outubro de 2010

ATIVIDADE EXTRA COM RABBI JOSEPH SALTOUN



Uma oportunidade única para descobrir os poderosos instrumentos da Kabbalah, a leitura e estudo da Torá e Zohar.
Buscar entender e compreender energias sutis que estão ali, para que possamos fazer os nossos consertos.


imperdivel.....
NA SEGUNDA FEIRA ÀS 10HS
VALOR R$ 72,00

poucas vagas!

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O MITO VIVE! O MITO VIVO!



No deserto do Atacama, engolidos pela terra, 33 mineiros casam com Peséfone, visitam o deus Hades, da morte ( Plutão), deus que governa o mundo subterrâneo, encontram dentro de si a dualidade do deus e o diabo, a vida e a morte, conduzem-se sem se deixar sucumbir pelo desespero, pelo medo.
Voltam ao útero da Terra mãe, para 69 dias depois nascerem – renascerem.
Ninguém volta igual depois de contatar Hades ou Perséfone; casal que simboliza: A simbologia desta união põe em comunicação duas das principais forças e recursos naturais: a riqueza do subsolo que fornece os minerais, e faz brotar de seu âmago as sementes - vida e morte.(Wikipédia)
A história é cabalística! Mítica. Cheia de símbolos.
33 é sempre um numero de transformação, morte e renascimento de Cristo, traz a palavra Gal, em hebraico, que significa Roda, o andar, a roda da vida!
Entrar na Mina, para buscar o que há de mais precioso, na escuridão a luz. Perséfone e Hades que nos matam, para nunca mais sermos os mesmos. Só sobrevive quem realmente deseja transformar, renascer como a ave FÊNIX, que trousse de volta cada parte de um Chile renascido, cada parte de nós.
Perséfone casa com a morte, pois casamento é morte! É corte do cordão umbilical, das dependências de um mão doadora. Agora o útero terra não é mais prazer, mas terror de fantasias e medos. É ali que nasce o herói, aquilo que temos de mais luz e competência. Como Alice no Pais das Maravilhas, que cai na Toca do coelho! Josué é atirado no poço, onde descobre suas potencialidades e ganha um novo destino, que lhe faz chegar ao ministério do Egito!
Nos caminhos espirituais 33 é 2/3, uma proporção de 2:1, a passagem do mundo dual para a unidade, estarmos mais inteiros.
Jung, acorda aqui de seu sono e em alegria vê a beleza que este momento pinta as nossas telas de TV, jornal.... a vida venceu! A morte não levou vantagem, não tirou nada de nós, alem do que deveria levar. Renascer é ainda ter domínio sobre a morte como um processo de evolução e não um corte abrupto que nos deixa marcas e sofrimentos.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

E A RAIVA QUE NÃO NOS LARGA


Sentimento que persegue, deixa marcas.
Tantas vidas, tantas atitudes egoístas,
quantas raivas deixadas para trás.
Provocações, maldades ou simplesmente atitudes inconscientes em que nem olhamos para o outro... e mais uma raiva é alimentada.
Raiva visível e invisível, que se voltam contra mim,
a cada dia de minha história. É a lei – ação e reação.
Raivas que sinto quando frustrada.
Raiva que fica em mim de emoções que mãe e pai me passam.
Raivas que não são minhas, mas que pego-as para mim.
Raiva rasga, raiva fere – fica a marca.
Tem que ser resolvida – olhada, assumida, transformada. Conscientizada.
Raiva que faz o corpo doer, inflamar, ter calor, febre.
Raiva que engulo e faz arder meu estômago.
Raiva que trava a vida! Pois raiva é casca, bloqueio, contração que me faz fechar para a luz – bênçãos divinas que não mais vem.

Origem...? o Medo!
Excesso de energia faz a “ panela explodir” em ações reativas para dentro e para fora.
Haja fígado, órgão que depura nossa raiva. Kaved, em hebraico, ligada a palavra Kavod, Glória. A morada de D´us, também é a morada do diabo. Raiva verde que divide, rompe, fragmenta...raiva branca que gera ação em direção a um objetivo – unidade Divina!
O calor que necessita de um canal mais criativo, a permissão para a expressão.

No mundo de hoje, temos menos permissões para sermos nós mesmos. Estamos sempre presos no olhar do outro – na idolatria – sem espaço para si mesmos.
Nossa raiva de cada dia, fica ali escondida, gritando pelo abandono que fazemos a nós mesmos.
Uma raiva que fica ali, provocando ações, críticas e auto julgamento. Agride a si mesmo. Comanda nossa personalidade, intoxica o que há de melhor em nós.
Tudo que é visto, olhado, reconhecido perde a sua ação e importância.

Quando revelado...é a luz agindo e transformando... vamos abrir aas portas para acolher o revelado!
Vamos curar nossas raivas pelo PERDÃO, que necessitamos fazer a nós, a vida, a D´us e a cada pessoa e ancestral.

Peço perdão a mim mesma! Peço perdão a D´us! A vida!
Peço perdão a meus amigos queridos, minhas amigas queridas!
Peço perdão aos meu pai, a minha mãe e meu irmão!
Peço perdão a minha cunhada, tios, tias, primos, afilhados, sobrinhos, a toda bicharada que tenho em casa, a todos os parentes, avós, bisavós, e todos aqueles que já partiram, mas que de alguma forma estão ligados a mim.
Que meu perdão possa liberá-los destas amarras que fiz e faço a cada dia.
Peço perdão pelo que cometi conscientemente e inconscientemente.
E acima de tudo, perdôo a cada um destes!

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

MAZAL TOV!!!


Viva! O site está no ar.....

Um novo formato.
Um site blog....
Um blog site....
mas enfim....
o blog-blog volta a ser mais blog e menos site.

Escrever o que a alma pede, é o objetivo do blog,
escrever o que o corpo pede - conceitos, definições e etc, etc....
o site pede!

A cada dia estarei ajustando, organizando, recolhendo criticas e elogioooosss....

pois é... então vai lá...

www.escoladekabbalah.com
www.escoladekabbalah.com.br

Shalom a todos!

domingo, 10 de outubro de 2010





D´us faz um pacto de nunca mais destruir a terra e estabelece o arco íris como sinal. Noé é autorizado a comer carne e lhe dá estas 7 leis:
– As 7 leis de Noé (Noah) – Elas são uma herança para toda a humanidade! Estas leis são aplicadas a todas as pessoas. Cada uma destas leis tem uma relação com uma sefirá da arvore da vida, uma dimensão de energia.
As 7 leis formam o corpo espiritual que existe em nosso mundo, chamado de Zeir Anpin.

1. Reconheça que existe apenas um D’us

2. Respeite o Criador

3. Respeite a vida humana

4. Respeite a instituição do casamento

5. Respeite a propriedade alheia

6. Respeite todas as criaturas

7. Estabeleça tribunais de justiça



1. Crer em D´us – Um único D´us – Não a idolatria – Netzach – eternidade,vitória.
A cada dia nos deparamos com forças opostas, seres, energias, entidades que atuam em nosso mundo. Estas energias estão nos objetos, pessoas, seres espirituais e etc, e nós podemos servi-los afim de proteger nossa sobrevivência. Existe uma essência Única – um D´us único. Manter-se ligada a esta unidade constrói a unidade interna. D´us representa a vitória do homem contra o mal, a dualidade. E o mal é quando direcionamos erroneamente a nossa fé. E errar a fé é construir idolatrias.

2. Respeitar D´us e louvá-lo – Não use o Nome de D´us em vão! Hod – reverberação, reconhecimento, agradecimento.
Quando estamos mal – culpamos a vida! E ao culpar a vida culpamos a D´us. Falhamos em não reconhecer D´us, não agradecê-lo diariamente pela vida que recebemos, logo, por suas bênçãos – nos fechamos, impedindo que a luz chegue a nós.

3. Respeite a vida – Não mate – Energia de Guevura. Força.
A raiva mata, a inveja mata. Esta lei nos protege da tendência animal instintiva que temos, de nosso desejo de querer para si.

4. Respeite a Família – não seja sexualmente imoral – proibição do adultério - Sob a energia de chessed, a misericórdia.
A Torá afirma: "Não é bom que o homem esteja só"; então D’us fez uma companheira para Adam e no casamento "Ele os abençoou". Em uma família saudável a criatividade do homem encontra expressão significativa na mulher. A imoralidade sexual é o sinal de uma decadência interior que gera uma sociedade cruel, trazendo confusão ao plano de vida Divino. Os instintos tomam conta, logo o caos é o senhor da vida!
O Adultério é uma perversão da unidade, do amor, da beleza, da harmonia.
5. Respeite a propriedade alheia – não roube – Energia de Tifereth
Visto que nosso sustento vem de D’us, deveríamos procurar obtê-lo honestamente, com dignidade, e não por meio de meios enganadores. Roubar, enganar gera o caos, mostra que nosso ego está no poder. Que o desejo de querer para si, origem de todo o mal na humanidade está presente e destruindo mundos e pessoas. O roubo é uma perversão da beleza e de relações em equilíbrio. Roubamos o equilíbrio.
O desejo de querer para si deriva dos impulsos, instintos – nefesh.

6. Respeite todas as criaturas, proibição de comer animais vivos ou sangue – Yesod - fundação

D’us deu ao homem "domínio sobre o peixe, a ave, o gado e sobre toda a terra". Nós somos os guardiões da criação de D’us. Em última análise, nossa responsabilidade se estende além da nossa família, além até da sociedade, para incluir o mundo da natureza. O 6° mandamento foi entregue depois do Dilúvio. Noé é um homem justo....e o Justo, segundo a Torá é o fundamento da vida, homens como ele, mantêm a criação estável. Novamente nos deparamos com questões relativas ao impulso, instinto animal do homem.
7. Estabeleça tribunais de justiça – Malchuth , o reino.
Respeitar, geram leis justas, um equilíbrio para que todos possam receber as bênçãos de D´us; O sétimo preceito é positivo, permite ao homem estabelecer sistemas legais para julgar os transgressores, para retificar a sociedade. O que a torna lei básica de toda a vida – todo o reino.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

DESPERTOS, DESAJEITADOS, DESESPERADOS.......




Povo não acorda, povo é levado.
É preciso um Moises para acordar e prometer um mundo melhor...mas mesmo Moises, nos levará para o deserto, para batalhas, desapegos, que não desejamos fazer.
Mudar nossa condição, sair da consciência da matéria, do ganhar-ganhar-ganhar.
Quem é ela? Quem são elas? Quem é ele?
Dil – má, tão má?
Serra – que nos corta-rá em pedaços?
Marina – que nos remete as águas amargas.....?

Não tem saída..... esta além de nosso desejo.... qualquer um, mas qualquer um nos levará para o Deserto, nos levará para um Dilúvio...transformações que necessitamos viver.
Qualquer um deles reflete a consciência de um povo. Ai que medo! E que povo é este?

Mas cabalistas não discutem.....ainda mais política...”nem sei o que é isto !!”. A alma pede muito mais!
É preciso mudar o enfoque de tudo, nossos valores!! É preciso deixar de olhar só para si e olhar um plano maior.
Há momentos de luta, entre o bem e o mal, e vivemos este momento de forma intensa – forças, que manifestam-se em pessoas e situações para provocar a divisão, separação, a permanência na arvore do conhecimento do bem e do mal.
A dualidade é escrava de satã, existem aqueles que querem a transformação e aqueles que não querem, mas acham que querem. Guiados por uma indigência robótica e estagnada, mantem-se em sua dualidade, vida confusa, dividida...são muito graus, todos nós temos nossas duvidas, mas falo de algo mais sério e mais profundo.

Corruptos...até então era um bicho de praia, que se esconde debaixo da areia...mas quando a água vem, ele tem que se mostrar. Geração de Noé que se apresenta hoje, vieram para corrigir seus erros...eles? Não...nós!!!
Precisamos construir a nossa arca, guardar a palavra que é sagrada!
Ser político é ser e estar fragmentado em seus próprios personagens, mostrar-se de um jeito e ser de outro. Querer ocupar Tifereth, o Trono mas guiados pelo seu Yesod, seu ego!

Ai D´us!!! nos dê esperança e fé.

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...