sexta-feira, 18 de novembro de 2011

2:1 dois em um





Um dos princípios que aprendi com meus professores de cabala é que toda realidade, de uma forma simples, está baseada em 2 realidades, 2 mundos que co existem paralelamente, e nós estamos num grande trabalho para trazer uma realidade única...1:2:1.

Vivemos na realidade do 2 e existe em nossa volta/dentro de nós a realidade do 1. Vivemos na dualidade e paralelamente existe a realidade da unidade.
Viemos da unidade para a dualidade e voltaremos um dia para a unidade.
Na pratica da vida, nossas experiências e desafios nos levam a experimentar, juntos, dois mundos diferentes. Estes mundos co existem em nós, em nossos hábitos, em nossos valores, muitas vezes...muitos deles contraditórios, sagrado e profano estão ali no mesmo espaço, na mesma pessoa, geram conflitos intensos, constantes, que geram divisão.

Em muitos casos viemos viver estes dois mundos, para achar um meio termo, vencer a tensão que se cria. Viver a espiritualidade numa realidade ainda “profana”, material.....

Poder entender e saber viver , saber colocar-se em cada situação de forma consciente, ligar-se a alma são formas de viver melhor estes mundos e entender como podemos chegar no 1.
2 representa a separação e 1 a união, nosso tikun é chegar neste casamento, na integração.

Agrado e profano, corpo e alma, espiritual e material, dia e noite, bem e mal... enfim... vencer as contradições é criar uma nova fórmula para a nossa vida. Esta construção ocorre quando buscamos em todas as ocasiões de forma sábia, Unir, sempre Unir.

Na Kabbalah 1 representa unidade Divina, o Criador, que se dvide...em dar e receber, masculino e feminino, canal e vasilha....no dois estabelec a dinâmica da criação, queparamanter-se estável, necessita de leis e regras, que constroem a União, o casamento do 2 em 1.

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

De que é feito nosso mundo?



Olho para os lados!

Letras, palavras, textos. Somos livros ambulantes, conjunto de letras e informações. Dentro de nós existem todas as letras, somos uma sopa de letrinhas que necessita de um canal organizado para expressar a palavra certa.
Para a cabala somos feitos de números e letras, números são as vestimentas de D´us, as sefirot e letras são os nomes.
O sefer Yetzira nos traz são 22 letras, 3 mães 7 duplas e 12 simples, um mundo em 3 partes, de 3, 7 e 12. 3 que correspondem o ENTENDIMENTO de tudo, recebem a energia de Biná, 7 que recebem a energia do CENTRO, Tifereth e 12 que recebem a energia do mundo da ação , Malchuth.

E as letras mães guardam um segredo (Mufla) sod gadol mufla ;Alef, mem e shin = o ar, a água e o fogo. Juntas forma a palavra EMESH = véspera, a véspera da criação.
Alef tem relação com o VAV, que é o ar; o Mem com o HEI, que é a água, e o shin com o YUD, que é fogo, e assim temos o nome de D´us – tetragrama. Símbolos que são chaves de um movimento de palavras criado e distribuídos por d´us, combinados e descombinados. E tudo isto é a origemde tudo. Antes da luz, antes dos recipientes, antes da organização de tudo em partes, partzuf, que irão conter as 613 conexões de luz ou 613 partes deste corpo. E tudo isto é pura organização num mundo de desordem e caos.

Jacó chama D´us de Emesh, o D´us da origem, do principio dos princípios. E oq eu temos antes? Uma luta entre energias que necessitam de organização e ordem. Emesh nos coloca acima de tudo, acima de nossos problemas. Pronunciamos Emesh para quando estamos numa situação difícil, e assim, exprimimos as letras mães para formar algo melhor. Elas são as estrturas que seguram a ordem das sefirot.

E 7 são as duplas, como os 7 dias da semana, 7 planetas, cores e notas musicais. E 12 são os meses, as tribos, as casas astrológicas, as horas.

Números que são as sefirot , de 1 a 10 e letras 22, total 32 caminhos de sabedoria, chaves para a harmonia de universo. Uma harmonia matemática, combinações de letras que originam textos e palavras poéticas, palavras boas trazem harmonia, pois vibram o bem.

Na guematria, a equivalência numérica das palavras é algo de forte significação. É o principio de correspondência, onde tudo é um. As proporções harmônicas que encontramos na natureza, os limites numéricos que se prestam a nós.

No numero encontramos os conflitos, as possibilidades do bem e do mal, assim como, os estados de equilíbrio. Na consciência da ação em cima do numero erguemos nossa vida e energia. Respirar 3 vezes é diferente de respirar 7 vezes. Há coincidências neste mundo…mas nada é por acaso, por que tudo tem sentido, significado, vibração, tudo se combina e descombina para combinar de novo.

terça-feira, 1 de novembro de 2011




Sair da mente Robótica é um caminhode transcendência do comum, acontece quando criamos algum sentido para a nossa vida.

Desvendar a missão, é descobrir a alma, a essência.
Na correria do dia dia, não temos mais tempo para nós mesmos, para parar e assentar nossas ansiedades, nossa energia.

Sair da rotina, da paisagem comum, passear, divertir-se e aprender, fazendo conexões, meditações,...criando um tempo IN-COMUM em suas vidas, faz a diferença.

Esta é a proposta dos Retiros de Kabbalah.

E voce vai perder esta???

Nossa proposta é de um grande Kidush - um grande casamento!!!

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...