domingo, 31 de julho de 2011

A lógica do Ilógico

A lógica da vida é ser tudo linear, controlado.

A lógica é racional, não confunde, briga com tudo para se manter lógica. Óbvia.

Mas dentro dela mora a raiz do que há de mais ilógico, a surpresa que me descontrola. O ilógico é o desastre que a vida nos traz.
Desastre é um andar ilógico dos astros (dês-astros), que perdem um equilíbrio para encontrar um novo equilíbrio....mas não há falta de equilíbrios.
No ilógico encontrei o correto lógico, a tática Divina para que tudo ande e dê certo.
Ora...só existe uma lógica dentro de nós, a que traz a obviedade da vida. Lógico é chorar, mas isto é tão incerto, não tem hora, as vezes não tem motivo.

Ilógico é a não probabilidade, o que não é tão obvio, mas é novo.
O Ilógico cria uma nova lógica, uma nova realidade. A lógica é o aparente controle que desejamos e necessitamos ter. Um instante de instabilidade e tudo se desmonta, pois num segundo perdemos equilíbrios de uma vida toda...mas o ilógico é apenas o movimento de uma fase estagnada.

Ilógico é o verbo Divino que se manifesta no lógico.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Segue...nos caminhos da Vida

Durante o período dos 7 dias (Shiva) de luto, caminhando na rua tranquilamente, em um dos poucos dias de sol, aqui em Porto Alegre. Uma pessoa me parou na rua, para falar de suas angustias e de seus problemas com o mundo em que vivemos..
Burocracias, egoísmos e irritações por parte das pessoas, perturbações das mais diversas.
Pacientemente ouvi ele, percebendo que não sabia de minha condição de luto, não comentei o que passava, indiquei alguns caminhos para ele resolver seu barulho...meditações e orações para afastar toda aquela energia em sua volta.

Senti que a pessoa não acolheu minhas dicas e seguiu em sua queixa. O velho mantra volta: Já faço isto! Não adiante... e assim vai....

Como me sinto fora desta vida comum, vivendo outras questões, sentimentos e logo, tendo um outro olhar para a vida cotidiana. Percebi o quanto as Cascas nos trazem uma cegueira em todos os mundos.

De que adianta tentarmos resolver nossas dores se não saímos de nosso egoísmo.
Por que as pessoas me perguntam o que fazer se elas não estão abertas e entregues para uma resposta, uma caminho? ...se acham que nada adianta?

Sai de deste encontro um pouco mal, pois compartilhar energia neste momento, como gostaria, não é algo simples – por isto o Luto!

Mas em tudo há luz...e penso... por que as pessoas se condenam tanto... por que seguem em sua dor, escolhendo seguir em sua dor...suas queixas. Enquanto ficam como vítimas, cada um de nós se mantêm neste lugar, na escuridão, dando força para qualquer energia negativa.

Nada do que ele está vivendo está vivendo está fora dele. Tudo que está acontecendo e perturbação está dentro dele. O Caos,o egoísmo, a desorganização,, a estagnação dos negócios...Uma energia que percebemos como sendo um DIN, um julgamento, por isto ele traz: “Não adianta!”.. como se dissesse...” Estou condenado...e mereço esta condenação!”...por que ele está fazendo isto com ele?

A aceitação não percebida de total aceitação do auto-julgamento atrai o julgamentos dos anjos da coluna da esquerda.

Enquanto não brotar um verdadeiro amor próprio, auto respeito e um bata a tudo isto, ele vivenciará o mundo da opressão. Será Vítima...sem ser vítima, mas a causa de seu mal.

Quando acordar poderá agir, dar um basta e usar sua energia e força interna para sair desta situação e afastar as energias negativas.

quinta-feira, 21 de julho de 2011



Mundos se partem,
Mundos se libertam,
Peso e leveza se confundem.

A leveza de um espaço que surge repentinamente em nós.
É como se a Árvore tivesse se partido e Dela se desprendido os mundos.
Atzilut, Briah e Yetzirá se rompem de Assiah ( Divino, espiritual e psíquico se partem do mundo físico).

A lógica do mundo racional se desfaz.
Não há conhecimento, não há chão, não há muletas ou qualquer coisa que nos segure.
A vida prática nos chama, os contatos, os amigos e parentes são em poucas horas um dos teus maiores referencias.

É preciso resolver tantas coisas práticas para poder adentrar um outro estado...um estado sem estado...sem estar...até voltar a força, as conexões, os conceitos.

Depois de uma explosão da vasilha (shevitah kelim) é preciso tempo/espaço, é preciso parar para deixar descansar e se organizar, uma nova forma aparecerá.

Depois dos 7 dias, temos os 30 dias de luto – Shloshim, uma outra etapa para a alma e cada um de nós continuar a sua caminhada.

Assim como o mar recua, em breve ele volta a molhar cada grão de areia....a morte é uma respiração profunda de D´us, que em sua inspiração, leva para si algo(alguém)...faz sua parada de silêncio e volta a expirar e depois inspirar normalmente, mantendo a vida de cada um.

E assim, cada mundo se refaz, uma nova forma, um novo galho, uma nova folha surgirá.

Que D´us nos acolha em seus braços.

segunda-feira, 18 de julho de 2011



Volto a escrever em breve!!

é dificil juntar letras...
contatenar palavras neste momento.

o Silêncio e a quietude são meus melhores momentos, neste instante.

O choro, muitas vezes, brota do nada, a ilógica da morte toma conta.

Neste momento um grande vazio,
preenchido de tantos sentimentos sem ordem.

São sensações ruins. Morremos um pouco juntos.

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...