terça-feira, 28 de julho de 2009

MNS com a Escola


Agora podemos conversar...

Agora podemos ter cursos online (não gratuitos)

Agora podemos trocar idéias...

...de forma organizada...

e com um tempo agradável....


Venha para o Mensager/Hotmail


cadastre a escola:

segunda-feira, 27 de julho de 2009

FELIPE MASSA.... Mas que azarão hein......



Sorte ou azar!!!???
Estar no lugar errado, na hora errada e na velocidade errada!!!, ou simplesmente era destino, tinha que acontecer???

Que tal um olhar cabalístico!!?

Existe uma palavra que é MAZAL, em hebraico, significa Sorte, usada para denominar, também horóscopo, mapa astral. No dia dia dia jamais usamos esta palavra solta, mas sempre com a palavra Boa ou Má. Mazal é uma palavra que guarda um segredo, constrói as palavras LUGAR, TEMPO E AÇÃO... só podemos ter uma sorte q boa ou má se estamos no tempo certo, lugar e ação..... Macom, Zman e Lifol (MZL = MaZaL). Sorte é destino, um destino que a inteligência cósmica nos convida a seguir, uma inteligência que recai sobre os planetas, tornando a astrologia algo legitimo para a a cabala.
Mas...... isto não significa que o acontecimento acontece por acontecer... AZAR mesmo! Mas acontece por que tem algo, sentido e significado, tem desejo, tem transformação e luz.
Cada um de nós tem um tikun, neste sentido um destino, tarefas para serem cumpridas, escolhemos é o palco. Tikun corresponde a um projeto, que é continuação do que veio antes e das necessidades de todos na nossa volta. Vivemos um momento em que fugir do nosso verdadeiro trabalho de transformação não é o melhor cainho, e voltar para o caminho pode ser através de pedras ou molas no caminho!

A vida de uma pessoa não é o que ela faz ou vive, mas o que sente e pensa, aquilo que está dentro dela, e com certeza não temos acesso a isto. O que acontece é o resultado. Com isto, nossos pensamentos e emoções abrem portas para que o anjo da morte nos visite e cause alguns estragos. Está agora na dependência dele, transformar o mal em bem. E vencer a corrida da vida!


“Cuida dos seus pensamentos, eles formam suas palavras. Cuida das suas palavras, elas formam suas ações. Cuida das suas ações, elas formam seu caráter. Cuida do seu caráter, ele forma seu DESTINO”. Talmude “Tu és o profundo desejo que te impulsiona. Tal como seu desejo é a sua vontade. Tal como sua vontade são tuas ações. Tal como suas ações é seu DESTINO” Brihadaranyaka Upanishad IV.4.5

domingo, 26 de julho de 2009

Chora minha alma!

*figura de Santiago carbonel

Triste choro daquela que foi embora,
destruída em seu coração,
vencida pelo mal,
pelo desejo de querer para si do mundo.
Tantos queriam o olhar, queriam tudo, não importava o que, e qual a consequencia, tantos simplesmente não queriam a luz para o outro,
mas para si.
Tristeza que agora me toma.

A luz não tem um lar, uma casa que possa contê-la, direcioná-la.
O Templo foi queimado, e agora choro, por não conter o que queria.
E meu querer tambem afasta.
Afasta a alegria, o prazer, a plenitude.
Ficaram sensações estranhas. Um vazio, uma falta.
Não há Shechinah, não há Presença Divina.
Sou devorada, a luz me cega, e eu corro o risco de crer nos seres desta escuridão.
O dia de Satã se aproxima.
Não há mais Tempo, não há mais Templo!
O dia 9 de Av, é como um buraco que você não vê.
E por não ver, corre o risco de cair nele, e ele vai aumentando durante esta semana, a força destrutiva vai nos atraindo, nos levando.

Choro por que ela não tem mais um lar que vai acolher, vai dar segurança, choro por que ainda não acordamos para recebe-la.
O novo Templo está dentro de mim e de ti, no coração.
E agora? o que fazer?
Somente o choro depura, limpa, retira as cascas que mantem o mal do mundo, mantem a lembrança viva e a casa destruída.
E ela, a Shechinah, no exílio.
Por isto apenas chora neste dia 9 de Av.
Quem sabe ela ouve teu choro e volta!

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Nosso Mundo através da Kabbalah

Quantas vidas podemos ter? quantos destinos podemos fazer? Nossa vida pode acontecer de diferentes formas? em diferentes dimensões?
Muitos mundos podem ser alcançados e vividos. Podemos mudar nossa vida a cada segundo. Mudar nosso destino, escolher novos palcos para serem vividos, escolher entre a felicidade e a dor.
Kabbalah significa “recebimento” e não é por acaso.
Daí pergunto...o que estás deixando chegar em tua vida? O que estás recebendo?
Kabbalah é uma prática de vida, um conhecimento que nos faz parar e ver o que recebemos, nos ensina a receber a vida plena de felicidades e merecimentos. To,ar as rédeas o tempo todo, através de uma consciência desperta.
Você tem duas fortes realidades para viver, seu livre arbítrio faz a escolha a cada segundo. Ou você vive na consciência da queda ou do paraíso. Ou você vive na incerteza ou na certeza.
Sua condição humana lhe trouxe a consciência, a inteligência que te faz co-criador a cada momento. Aprender a sair da vida das incertezas é deixar de ser reativo e tomar a vida nas mãos.
Decida agora o que você quer de sua vida!! Mas lembre-se sua decisão afeta muitos mundos, por isto, devemos conhecer as leis espirituais para fazer as escolhas certas e de forma certa.
Aqui e agora existem muitas realidades, cada pessoas, cada situação traz uma realidade diferente, você se conecta se quiser, deixa aquelas informações influenciarem sua vida se desejar. Sua mente e suas decisões são poderosas.
É preciso pratica para ganhar estes mundos e te libertar do mundo comum, da contra inteligência, dos desvios, das preocupações diárias devido as incertezas. A cada conhecimento e prática diária, quando sabes aonde queres chegar, vais ganhando mais e mais degraus em sua escada, subindo aos céus, ao encontro com D´us.
Kabbalah é transformação, bem estar, equilíbrio e satisfação.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

ALEF

Atenção!!! SILENCIO POR FAVOR...
Chegou o alef, tente senti-lo, agarra-lo, percebe-lo. Ele é puro silêncio. E é no silêncio que tudo se integra. Por isto ele é 1. E o 1 é a Divindade. E o 1 é o casamento, resultado final da correção de tudo. O casamento entre o homem e D´us, entre as partes. Mas um casamento onde existe algo que liga as partes, ninguém deve se unir diretamente, senão dá explosão.
Alef é 1 e 26, e 26 é o seu segredo. 26 é a numerologia (guematria) do tetragrama = IHVH. Alef é yud + vav + yud = 10 + 6 + 10 =26. O yud superior é o que há de mais alto, o que é Divino e oculto, o Criador, o Yud inferior é a imagem e semelhança do superior, aquilo que é revelado. E no centro a coluna do meio, o Vav, o gancho, o conhecimento da Tora, as leis, as mitzvot (conexões). O processo que transforma um no outro, ou simplesmente liga. O transcendente e o Imanente.





O alef revela as nossas partes, traz a verdade na palavra Emet (alef, mem, tav = verdade em hebraico), é a humildade do silêncio. Quando alef se apresentou diante de D´us, segundo o Zohar, calou-se, sem nada para falar, com isto alef não é a primeira letra da Tora, mas a primeira letra do alfabeto. Um mundo criado com a letra BET (segunda letra), tão cheio de palavras e barulhos, não consegue honrar o alef. Mas os 10 mandamentos iniciam com a letra 1.
Alef é aluf, líder, chefe; alef é echad, um. É anoki, o eu divino, é Elef, que é mil em hebraico. E são tantos Nomes de D´us = Eloa, El, Al, Elohim, Adonai. O próprio Ein Sof (nada absoluto). Mas deste Nada (ain) surge a terra (adama) do fogo (esh), que nos traz o Ar que respiramos (avir).
O alef nos desnuda aquilo que realmente somos, aquilo que nos é da essência, fundamental. A unidade do quem EU Sou. Tudo volta para o 1. E do 1 surge tudo.
Mas alef é Aluf, o boi. E o que o Boi tem a ver com tudo isso? Ele representa o que existe dentro de nós, a parte da Terra (adama), que constrói o Adam. A nossa força de existência.
O alef é o mago do taro, aquele que canaliza as forças superiores e atua através delas, usa sua inteligência espiritual, vê mais adiante, pois usa do silencio e da unidade. É preciso estar inteiro, intero para agir com as forças espirituais, para ser um cabalista.
Ela está ligada ao enxofre, principio solar, vontade e motivação. É a compulsividade. É uma substância onde tudo está contido, é água, alma e óleo. É a luz da natureza. É a substância misteriosa, que transforma.
É a potencialidade sem realização material, pura energia – designo Divino. É uma força que nos utiliza de forma inconsciente como instrumento de D'us. É o primeiro estado do Fogo (semente). Esta letra é o rosto oculto do sol (Kether). Ela é vida-morte-vida, a força que destrói toda a cristalização.
É a letra que simboliza o ato anterior a toda a Torá, o ato anterior a criação – O silêncio, ela é uma letra muda, como o H, representa a necessidade que tens de aquietar a mente e o coração, é o momento de inspiração, é a conexão da vontade com o restante do ser. É a captação- recebimento. Alef é a primeira sefirá (keter), oculta, serve para receber de D'us. Ela sabe que deve refrear a luz, para não subjulgar a criação. Keter é luz, mas é total escuridão quando comparada à Infinitude.





É o silêncio, o principio do equilíbrio, é a harmonia alcançada através do processo criativo. O silêncio que precede a ação.
Sem alef não haveria nada, e tudo em nossa vida se reequilibra com o alef atua, o silencio entre as pessoas, a possível separação, mas alef não separa, só une, une o céu com a terra, as partes diferentes, que parecem não se encontrar. O seu centro, vav, liga, pois pede sabedoria, consciência, resistência, cortina.

segunda-feira, 13 de julho de 2009

Poderes da palavra


Você já pensou em pensar no seu nome como uma palavra, mas não qualquer palavra, mas uma palavra que veste uma alma, que podes ler e escrever, comunicar, expressar.
De um alfabeto que possui uma ordem, a ordem do mundo correto e equilibrado, saem letras que formam numa desordem um novo mundo, um novo individuo.
Adam depois de se arrepender colocou-se a meditar no alfabeto para ordenar o que o seu erro tinha causado – a desordem, o EXILIO.

Buscamos revelar a letra na cabala, revelar o nome, não por acaso D´us é o Nome – HASHEM, em hebraico. E nossa consciência do Nome anda pelos 4 mundos da arvore da vida – 4 níveis de consciência.
As palavras são AR, o Ar é o elemento da expressão e o AR não é nada, mas é o elemento que necessita ser corrigido, ele afunila a luz infinita do Or Ein Sof. O ar é levado pelo vento e o vento é puro espírito. E o ar provem do silencio.

A palavra justa necessita de um tempo justo.

Na cabala buscamos nos aproximar de D´us, da Luz e o nome é a combinação de luzes e cores, através da meditação em cada letra podemos provocar ICHUDIM, subidas e unificações.

Abraam era Abram e Sara era Sarai – Abraão ganhou uma letra que veio de Sara. Eles fazem uma correção em suas almas, mudam d enivel, mudam suas vestimentas. Não mudam o nome gratuitamente. O “i” de Sara (Sarai) é o YUD, valor 10, é uma letra masculina, divina, mostrava que Sara esta completa, preenchida, seu YUD dividiu-se em 2, formando 2 letras HEH (valor 5) = YUD = 10. Uma letra HEH foi para o nome de Abrão e ele ficou Abraão e Sarai ficou Sara. E assim, ambos, agora estavam com a letra da vasilha feminina, receptivos, capazes de compartilhar. Com isto poderiam ter um filho, seguir adiante, evoluir.

Diz a Cabala que sara ao trocar o nome não esteve mais comprometida com a serpente, com o desejo de querer só para si.

Mudar o nome é assim? Simples? A mudança é valida quando mudamos de dentro para fora. Mas num mundo em que prevalece os valores externos, as necessidades finitas...a mudança é tão finita quanto, tão ilusória quanto.

A palavra cura, a palavra enobrece, embriaga, seduz.
Rezar é falar com D´us.
Estudar é deixar que D´us fale com a gente. E assim nos convertemos num canal de sua voz.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Olhamos o mundo de forma retilínea
Espaço, tempo, matéria e forma são considerados independentes entre si
Existe uma prisão no imediato
Existe uma prisão na finitude da matéria
A matéria nos parece ser a única realidade
De forma robótica nos movemos para ganhar e gastar
Nada alem......



A realidade é outra!
A realidade é muito mais do que isto!!!
Bem vindos a Kabbalah!

Existe uma outra lógica para perceber a realidade
Outro olhar
Outra percepção


Espaço e tempo estão interligados
Existem diferentes realidades e dimensões
Cada dimensão possui uma quantidade diferente de matéria
Quanto mais para baixo, maior a quantidade de matéria, maior a prisão.
Maiores são as limitações.
Quanto mais matéria, mais aquela realidade encolhe e fica lenta
Tudo o que você observa depende do lugar,do tempo e do foco que você dá.

Você foca para traz ou para frente?
Você está preso em seu passado? No que fez ou lhe aconteceu?

Ou
Você olha para o que quer e vai fazer?

Como esta sua mente?
Vazia?
Cheia?
Qual a qualidade de seus pensamentos?

A mente humana funciona da mesma forma que o cosmos

Quanto mais vazia a mente, maior o espaço para receber sabedoria

A kabbalah nos convida para abrir-nos para diferentes universos
Sensorial
Inteligencia
Mental
Espiritual

O movimento do cosmos é igual ao movimento da vontade, pensamentos e ação
Somos um só
Niguem cura só uma parte!
A cura verdadeira é o todo!

Somos e vivemos em uma rede, mas longe da luz, inseridos na realidade da matéria, não percebemos.

O mundo se sustenta sobre três pilares:
Tora - Estudo dos princípios do mundo espiritual, sensível e inteligente
Avodá - É o trabalho de reflexão e meditação
Mitzvot - A conexão com a realidade superior
Criando atos positivos que resultam a harmonia do universo

Todo movimento deve ter um objetivo:
Material
Sensorial
Inteligente
Espiritual

O objetivo final está em alcançar o infinito para harmonizar todos os mundos e realidades.

Nossa consciência é o resultado de um movimento de recepção da luz da sabedoria, adquirida pelo desejo de aprender sobre a relação causa-efeito.
A lei máxima de origem do universo.

Todo o conhecimento e consciência se encontra fora de nossa mente e domínio
Necessitamos trabalhar para que façam parte de nossa realidade.
Trazer a luz da sabedoria depende:
1. desejo
2. força de vontade para aprender/receber
3. criar espaçoÉ preciso para isto vencer os bloqueios e as fragmentações
Coração e cérebro precisam trabalhar juntos - Inteligência emocional e mental
Conexão com as suas potencialidades

O que ocupa sua mente – o pensamento – é o resultado de seus desejos
A consciência dos desejos traz um maior grau para alcançar seus objetivos e expandir a consciência

Pensamento é a conseqüência dos desejos

A função dos pensamentos é discernir e perceber as conseqüências dos nossos atos

Todo o pensamento e emoção devem ser revestidos de um corpo (malkuth)
Canalizados, limitados para a manifestação concreta
Sem isto...tudo só é imaginação
Naasé venishmá (Faremos e comprenderemos) Exodo 24:7
Ação é um resultado da descida das energias na Arvore da Vida

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...