segunda-feira, 25 de maio de 2009

SHIN


Estou administrando um curso – Cabala da Mudança, e na busca de chaves para vivermos as mudanças, encontro um tridente, característico das chaves, que é a letra SHIN, precursora da própria palavra Mudança, em hebraico – Shina. E como uma dança de movimento, o shin, que representa o Fogo, pois é uma letra mão (segundo o Sefer Yetzira) – shin é esh (fogo, em hebraico), é ele que traz todo o movimento de moléculas que precipita a mudança.
O fogo alquímico que transforma, purifica, eleva.
Shin é uma letra altiva, bonita, apaixonante. Traz palavras de alagria como Shimchá (alegria), Shir (canção), Shar (cantico), Rosh (cabeça), Schhok (riso). Shin é Shabat (sábado do descanso e reencontro com D´us). Shin é Shemesh, o sol que brilha.
É a penúltima letra, a letra que nos coloca em contato com a libertação do 400 do tav, a escravidão do mundo do caos (olam Tohu).
O Shin nos ensina que a vida é um constante movimento e elevação, que todos os nossos braços e nossa cabeça devem estar erguidos para D´us, para os céus (Shamaim).
Shina , palavra hebraica que significa Mudança é a raiz da palavra Shana.
O ano é um processo continuo de mudanças. E a letra shin traz a palavra Shalom – paz.
Vivemos um grande conflito existencial, desejamos mudanças, mas as mudanças nos trazem um desconforto. Com a palavra Shalom, podemos repensar em buscar mudanças e estar em paz com elas, sentindo que cada dia existe uma mudança e que podemos nos sentir em paz, por que nos sentimos suficientes, preenchidos, com o que a vida nos oferece.
O nome de D´us que protege as nossas Portas – Shin, dalet, yud (Shaday), é Shad (seio) + Daí (suficiente). É o poder de abarcar os demônios que existem dentro de nós, nossa fome constante, que precisa aprender a parar, estar e ser suficiente. É como “calar” a boca da fome de um bebe, que nunca sabe parar o seu pedido de mais e mais. É preciso estar e ser suficiente para descobrir o que é Mudança, sem parar, sem um Shabat em nossas vidas não conseguimos vislumbrar nossos movimentos e estamos sempre impulsionados por algo... que não existe , pois nosso movimento não é o resultado, mas a insuficiência do desejo.
Quando o desejo nos domina, estamos nos domínios do Impulso, da Nefesh, que termina com shin, mas nosso Shin tem que estar antes, no meio representando a Neshama, a alma mais evoluída, dominada, disciplinada!. E assim seremos Homem (Ish) e Mulher (Isha), tomados pelo fogo de D´us, que é puro movimento e mudança.
Por isto Shin nos ensina a Iesh ( existe, há, ter, suficiente).
E continuamos na dança do fogo, na busca de mudanças, necessitamos aprender a ter a capacidade de ser suficientes, para na insuficiência fazer movimento e não ficar chorando o seio da mãe.
O shin nos dá ânimo, energia para alcançar um outro estado.
Acalme com SHADAY seus demônios, entre em paz, com SHALOM e tome o fogo, ESH, para fazer o seu sonho, SHINA, e entrar em seu SHINUI, mudanças.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

CONTRA GRIPE E OUTROS MALES...


MEDITE DA DIREITA PARA A ESQUERDA!


D'us salvador, que possui o poder da cura e paz, trazendo saúde para todos nós. Possui a capacidade de retificar, cortar. Necessário contra o desassossego que chega ao físico. Abre os olhos.
Este código - anjo (MAHASHIA) é invocado para viver em paz com todos. Ele exerce domínio sobre a filosofia e a teologia, as altas ciências, as artes e as profissões liberais. Além disso, auxilia no aprendizado, inclusive de idiomas. Traz o Tikun, a cura, a força espiritual que se necessita para buscar a cura. Fortalece o sistema imunológico da alma, trabalho com a mente do auto castigo, a mente reprimida e agressiva consigo mesma e que só traz a doença.
Traz a sanidade espiritual, o equilíbrio mental, emocional, recupera a memória divina, a raiz. Traz de volta o sentido de vida.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Caminhos cabalisticos III


Cabala é transformação!
Por que muito de nós não conseguem transformar-se?

A cabala é um conhecimento ainda restrito a poucos. Sua linguagem, sua forma de tocar as pessoas, o despertar da consciência, a quantidade de luz que atrai, a sua essência verdadeira, o mexer em mundos ocultos...tudo isto espanta muitas pessoas, que com medo ou por causa de seu “pão da vergonha” ( Não merecimento – que também se traduz por medo e etc) fogem dela. Muitas pessoas simplesmente não conseguem estar em si mesmas, encarnadas e aceitas de quem são, fisicamente ou emocionalmente, muitos presos na idolatria dos pais, procuram apenas alguém para guia-los, mas não conseguem e nem se deixam ser tocados.
Quando falo em ser tocado, significa que você precisa sentir o conhecimento, trazer para a sua vida, buscar integração. Muitas vezes a ajuda da psicoterapia fará com que o conhecimento da cabala possa entrar em você.
Pense se para você é possível ver coisas misturadas, bem e mal na mesma pessoa, pense se você suporta o bem e mal em você!
Isto aos poucos fará com que você entenda a unidade, a expressão Divina e o ser humano.
Quando nosso coração é tocado, nos damos conta de quem somos, de como estamos agindo e pensando, e daí é possível mudar atitudes. Receber a cabala internamente.
A cabala só é entendida quando ligamos coração ao chackra frontal....assim acessamos o Entendimento, a esfera de biná (sefirá da arvore da vida). É preciso sentir, e não só racionalizar como a maioria faz.
Na sua origem a cabala possui uma linguagem simbólica, poética, que vai entrando aos poucos em cada um de nós. Aquele que se apressa para entende-la, pois senão suporta as pressões de sua vida, necessita adquirir paciência, fechar seus olhos para sentir as palavras, mas não julga-las.
Através das aulas, e de nossas meditações a energia experimentada alimenta nossos desejos e nosso foco, que deve ser de transformação pessoal. Cai no erro aqueles que nada trazem dentro de si, levando para dois caminhos, para adquirir somente “coisas” materiais e manter-se conectado ao mundo do dinheiro, serão muitas as Klipot alimentadas (energias do mal, obsessores etc), quando você sai da aula o canal é cortado e você não levou nada!
O conhecimento deve te levar a tua fonte de luz, as tuas conexões com D´us!
Aprenda na caminhada a conversar com D´us!

terça-feira, 12 de maio de 2009

Deixe ir.......

No caminho cabalistico vamos aprendendo alguns segredos da vida.

Segredo um: todo mundo acha que a tua grama é muito verde!
Normalmente as pessoas, e as mais próximas e intimas, são as que mais pensam e agem assim, acreditam que a tua vida é perfeita. Tudo que desejam em suas vidas, acham que tu vive e tem, tudo que tu tem, querem viver também. Diríamos que isto é o principio da projeção e da inveja. Criam um ideal em nós, que nós não somos e não temos.

Segredo dois: quando estas pessoas conquistam o que desejam – te dão um chute na bunda! Isto mesmo! É incrível, todo amor e amizade que possa existir não vale mais nada.

Segredo três: não existia amor a amizade, era tudo ilusão, por que a vida da pessoa estava e está baseada em aparências.

Segredo quatro: Nunca se apegue a nada! Pois é, nosso maior erro, é o apego, a posse. Uma necessidade instintiva de voltar ao colo da mãe, uma mecânica trazida pela proibição da idolatria, que repetimos e insistimos. Idolatria quer dizer: colocar luz onde não tem luz. Colocar sentido e significado mais do que aquilo tem ou é. Nos apegamos demais e criamos dependências e jogos de faraó e escravos. Somos os dois, fazemos os dois papeis concomitantemente. Precisamos aprender a trabalhar melhor com a idéia de que o outro nos torna existente.
Aprender a não apegar-se a nada é aprender a ter tudo!
Quando o apego vem, vem o desconforto. E um dia a vida nos mostra que não devemos nos apegar a nada e nem a ninguém. Somos andarilhos, solitários numa caminhada de uma estrada única.

Segredo cinco: compartilhe com todo mundo! Compartilhe sempre, mesmo que isto seja insuportável para aqueles que recebem. A luz do compartilhar revela aquelas pessoas que sabem e que não sabem compartilhar, revela o egoísmo, as culpas, os medos.
Nem todo mundo suporta compartilhar.
Nem todo mundo suporta receber.

Segredo seis: simplesmente deixe ir.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

ATCHIM....saúde!... saúde???? que nada!!!


E agora????

Já imaginou alguém espirrando perto de ti? No elevador de uma repartição? Imagina o que não vai ser...3,4,5...e lá vai....andares sem respirar!

E espirrar era tão bom! Agora, quase uma bomba atômica, explodindo vírus para todos os lados.

Segurar o espirro!! Nem pensar, por favor!

Espirro perigoso é aquele dado na direção do carro, na estrada, na cidade!Espirrar é quase um orgasmo, mas agora só com camisinha.

Espirro bom é aquele que é compartilhado com a vida, vem com a gripe, com a rinite, a alergia ao pólen, ao pó, a cheiros, a mudança d etemperatura...enfim...agora um desastre.

E nós gaúchos que nos gripamos no inverno e a rinite que ataca nossos narizes. Coitados serão acusados de um crime que nunca cometeram.


Espirro é Expirro, pois é Expressão, é emoção, é alivio, descarrego, sai de dentro. as vezes é alma.

Agora espirrar é só na máscara, ECA!

E a cada dia um aparelho celular novo maravilhoso, mas parar a gripe, que nada!

Gripe é limpeza, é água que brota de todos os poros, eu disse poros e não porcos.

Gripe suína é um desaforo! Pegar algo que "dá" em Porco é demais! Logo em Porco! Isto é sacanagem, uma gripe não casher (não adequada a lei judaica), podemos falar de uma verdadeira gripe Profana!

Será que existe alguma gripe sagrada?

O mais interessante é que o nome da gripe Influenza AH1N1 (alef 1 Nun 1 = 1+1+50+1=53), é quase um código Divino! *falo sobre isto num próximo texto!


Aaaatchim...saúde!


segunda-feira, 4 de maio de 2009

Mais Caminhos espirituais...


Seria nossa vida governada pelo acaso, pela lei única da natureza? Pela lei animal, instintiva da sobrevivência? Viver e morrer é o mesmo que nada, quando imaginamos uma vida sem sentido, sem algo maior.
Somos seres tão psíquicos, que nossa necessidade de D´us se resume numa projeção? Somos seres espirituais que nossa ação se restringe a rituais da tradição religiosa? sem explicações e apenas a mecânica de passar de boca em boca? Desejamos um pai, desejamos superar a idéia de fim com uma vida eterna.
D´us é uma ilusão? O que existe fora de nossa existência consciente?
Construímos crenças, idéias filosóficas para alicerçar a nossa vida
Para alcançarmos respostas é preciso ver o que o conhecimento da cabala nos traz. Mas para isto, é preciso estar desprendido dos conhecimentos que nos chegam. Para a Cabala D´us é o Nada. Um Nada existente, que Dele origina-se tudo. A inteligência, energia constante, harmônica, luz e força constante e ao mesmo tempo caótica e escuridão. Em sua combinação encontramos os primordiais da criação.
Concebemos estas idéias cabalísticas a partir da existência do homem. Isto é, o conhecimento existe pós a criação do homem, mas a criação pré existe o homem.
A semente a unidade, o potencial pré existe o homem e o homem com sua inteligência vai construindo a sua realidade através de sua mente, com isto, a sabedoria e entendimento, graus altíssimos, da inteligência humana, podem ser atingidos. A partir daqui a participação do homem é outra na criação, seu olhar e sua postura mudam. Um novo mundo começa a ser construído.
Tentaremos entender D´us de baixo para cima, de uma inteligência infantil, limitada, imposta pelos instintos e pelo egoísmo que vai crescendo até uma inteligência aberta, liberta, coletiva, divina. É preciso viver etapas para que a mente possa se adaptar a cada nova situação.
Cada etapa é um abrir-se para a luz de D´us.
Nossa fé é um instrumento de conexão com a nova realidade, que é observada, através dela abrimos as imposições negativas e limitadas da vida. Através da fé nos colocamos em movimento positivo, crescente. Criamos dentro de nós uma realidade possível.
A vida é algo possível, diferente da morte.

Vivemos um debate interno silencioso, uma luta entre um D´us que existe e um que não existe. Considerando que existência nos fala de uma atitude e dedicação a esta realidade. O conflito silencioso se dá sem que possamos perceber. Nos levando a falta de fé, falta de paciência e péssimos pensamentos e ações.
A crença na existência de D´us é um convite para irmos alem do que é visto, alem do que a ciência pode nos falar. Ampliar a mente é duplicar as possibilidades da vida e do que vemos.
Este exercício em descobrir D´us que devemos fazer é algo que exige esforço constante, pois o conflito silencioso está ali, aguardando par nos levar a realidade limitada e contraída!

E o ano começa....

Ufa....
o trabalho espiritual exige um tipo de ação e atitude que muitas vezes nos desgasta, outras nos exige movimento, um movimento forte e continuo, para quebrar amarras, energias e vibrações que existem em todos os lugares.
Hoje é impossivel dizer que algum tipo de energia está "me atingindo", na verdade está atingindo a todos.

As energias estão mudando, para aqueles que lidam com a realidade espiritual e seguem um caminho de verdade e honestidade as portas serão abertas. É um momento de experiementarmos estas novas energias, Maior espiritualidade, abertura de portas para que a luz divina possa recair sobre nós. Aumenta o julgamento com isto, mas aumenta a velocidade dos acontecimentos.
É um grande despertar!
É preciso calma e controle das emoções.

Tem muito trabalho pela frente, fazer com que profundamente cada pessoa encontre o seu ponto, o potinho d eouro dentro de si e não fora!

Limpar as raivas, o desejo de querer para si que existe fora e em nós.

Mas estamos ai .....retomamndo o Blog!

ECLIPSE E A ESCURIDÃO

Voce tem medo do escuro? normalmente temos, normalmente não desejamos situações de escuridão em nossas vidas. A kabbalah nos mostra at...